Crise Econômica Manassés Moraes

Entenda a Crise Econômica no Brasil

Bom, já não é mais segredo pra ninguém que a crise econômica no Brasil esta em climax. E isso tem afetado muita gente no mundo offline. Para quem trabalha em casa e ganha dinheiro pela internet, fazendo um trabalho honesto, sério e produtivo, tendo um negócio estruturado, não deve nem estar sentindo crise nenhuma.

Mas a galera que montou um negócio de qualquer jeito, comprou cursos, estudou apenas a metade e foi fazendo as coisas por instinto, certamente esta sentindo a diferença nos ganhos, se é que já tem ganhos! E mesmo os empreendedores que não estão sentindo crise nenhuma, não podem negar que ela existe. Pois em todo lugar que vamos, só se fala nisso. Se você vai cortar o cabelo, se vai comprar pão de manhã, se vai visitar os parentes, advinha o assunto que não falta? Pois é…

Mas como você empreendedor digital, ou iniciante no marketing digital poderá continuar mantendo seu negócio em pleno funcionamento e não deixar a peteca cair, visto que estamos atravessando o inferno? Bom, a primeira coisa a se fazer é entender a crise, saber como ela age, a quem ela afeta mais, para que você possa colocar seus esforços em áreas onde a crise não tem influência. Nesse artigo, vamos tentar explicar essa bagunça financeira.

crise econômica

Como Surgiu a Crise Econômica

A crise surgiu a muitos anos atrás nos EUA, entre 2001 e 2002. E o nosso governo teve tempo suficiente para se precaver e estar preparado para enfrentar a crise econômica, mas não o fez, simplesmente deixou o país parado na linha esperando o trem passar e nos atropelar. Uma explicação bem razoável e curta que encontrei na web foi a seguinte:

“”Os bancos americanos convenciam as pessoas a terem empréstimos hipotecários baratos para comprar casas ou, ainda, a hipotecarem suas casas e usarem o dinheiro para o consumo. Tempos depois, faziam outra hipoteca por um preço maior. Assim, a construção de imóveis cresceu muito.

Os bancos transformaram todas essas dívidas em títulos que eram revendidos. Quando começaram a faltar clientes, buscaram os que não tinham garantias de pagamento dos empréstimos (os famosos subprime). Até que, um dia, os novos imóveis não encontraram mais compradores.”” Fonte.

Consegue imaginar o que aconteceu em seguida? As vendas caíram e como efeito dominó foram derrubando tudo! Quando as pessoas não compram mais imóveis, o preço deles tende a cair, já que a procura diminuiu, o valor também desce junto. E as pessoas que antes haviam comprado um imóvel pelo preço alto, viram suas casas serem desvalorizadas e sentiram-se injustiçadas e começaram a deixar de pagar suas hipotecas.

Vou dar um exemplo melhor; você compra uma casa financiada no valor de 200 mil e parcela em suaves prestações, para passar uma vida inteira pagando. Então, a procura por imóveis desaparece, o valor deles cai lá pra baixo. E a sua casa agora, foi avaliada em apenas 90 mil. Pessoas estão comprando casas melhores que a sua pela metade do valor que você esta pagando na sua. Um americano inteligente, vai querer renegociar a dívida e não conseguindo, prefere deixar de pagar esse absurdo se sentindo enrolado. E esse é apenas um dos muitos motivos que as pessoas tiveram para deixar de pagar a hipoteca.

A inadimplência em massa dos americanos desestabilizou financeiramente os bancos que cortaram os créditos dos clientes e aumentaram os juros. E quando o banco começa a cortar gastos porque não pode mais emprestar aos empresários e nem financiar imóveis ou carros, o que acontece? Empresas começam a cortar gastos também sabendo que não podem contar com a ajuda do banco.

Como a Crise Econômica Chegou no Brasil?

Bom, essa é uma boa pergunta. Preste bem atenção no diz o Bernardo Pina do produzindo.net.

“”Ativos pobres. Várias empresas brasileiras possuíam ativos estrangeiros que perderam muito do seu valor de mercado. Assim, estão mais cautelosos sobre os seus investimentos externos.

Crise de crédito. Como essas empresas não estão fazendo bons investimentos externos, buscam fazer melhores investimentos aqui no Brasil. Isso significa que elas estão aumentando os juros do crédito para assegurar bons rendimentos nos seus ativos e compensar a falta de rendimento e o prejuízo dos ativos externos.

Recessão. Com os juros do crédito mais altos, os brasileiros vão diminuir o consumo de bens duráveis e muitas vezes, até mesmo de bens não duráveis. Isso pode vir a causar uma recessão em um futuro próximo.

Crise nas montadoras. Como até meados de 2008, as montadoras estavam tendo um volume recorde de vendas, sua produção aumentava cada dia mais até que chegou a crise. Com o crédito a juros mais altos, a quantidade de veículos sendo em oferta diminuiu consideravelmente.””

Em resumo isso significa que o preço de tudo começa a subir sem parar. Uma coisa puxa a outra, fica mais caro ter crédito, fica mais caro e difícil comprar, por causa dos preços altos e fica mais difícil vender, por que o crédito esta mais caro, os juros estão altos e os brasileiros começam a consumir bem menos. Isso significa a desvalorização da nossa moeda que tende a cair e sentimos isso com a subida do dólar. As grandes empresas que importam e exportam são obrigadas a vender mais caro seus produtos, além de cortar gastos em todos os lados, começando pelos funcionários.

E o governo também entra nessa bola de neve tentando manter os serviços públicos e várias outras dívidas do país aumentando cada vez mais os impostos em cima do povo. O principal problema foi ter ignorado a crise e ter aplicado o dinheiro do povo (entenda-se ‘torrado o dinheiro do povo’) com campanhas políticas e outras várias coisas que são menos importantes.

Quem são os Principais Afetados pela Crise?

Em meio a crise, os mais atualizados, empresas de grande e médio porte, entre bancos e empresários começam a cortar gastos. Começam a comprar menos, investem menos e pessoas são demitidas. Aqueles que possuem capital para investir no mercado, começam a segurar o dinheiro. O resultado é muita gente perdendo emprego, pouquíssimos lugares contratando e um monte de dinheiro parado no bolso de quem tem, e obviamente não vai investir.

Logicamente, os menos afortunados são os mais prejudicados. O trabalhador comum é o ultimo na pirâmide que sustenta tudo.Os jovens que são menos experientes perdem seus empregos com maior facilidade, e os mais experientes que possuem salário alto pela quantidade de tempo na empresa, ficam visados como forma de economizar e se tornam alvos de demissão também, em muitos lugares as vagas de emprego são temporárias com salários mais baixos.

Então, em momentos de crise. A melhor saída é se tornar um empreendedor, renascer das cinzas como a Fênix. A pergunta é: Isso é possível? Certamente que sim, pois se você abrir uma lojinha na sua rua, ficará limitado as pessoas do bairro. Mas se você abre um site, ou um canal, ou um blog, terá o Brasil todo como clientes que são mais que o suficiente para sustentar o seu negócio. Eu finalizo esse artigo com a dica: Comece seu Negócio Online ainda Hoje clicando aqui.

Sobre o autor | Website

Empreendedorismo digital não é apenas obter uma renda extra, mas é um estilo de vida onde seu negócio trabalha pra você online. Uma forma simples, honesta e divertida de viver. Nesse blog, pretendo ensinar um pouco do sei sobre como ganhar dinheiro pela internet.

Ebook Gratis! 3 Dicas Secretas pra Ganhar Dinheiro na Internet

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

11 Comentários

  1. Ivo Maciel disse:

    Muito Bom Manassés, pontuou detalhes, imagine quando estourar a “bolha imobiliária” aqui no Brasil, o mercado internacional ainda é especulativo, vê-se o caso da China, onde parece que seus dados econômicos são “burlados”, isto não é para dizer que existe crise, é para causar instabilidade econômica, onde 90% de toda fonte de produtos vem desta origem. O Que nota-se é que quando se existe crise, ou se pensa fora da caixa, ou se pensa nela! Prefiro pensar fora da caixa.

    View Comment
  2. Fabio disse:

    realmente um ótimo ponto de vista vindo do site obrigado pelo post e sucesso

    View Comment
  3. José Almeida disse:

    Olá Manassés Moraes,
    Parabéns pelo belo artigo.
    Para quem trabalha de maneira correta e com honestidade com certeza continuará obtendo bons resultados no Marketing Digital.

    View Comment
  4. Paulo disse:

    Excelente Artigo, Nós não devemos ignorar a crise, e também não devemos pensa-la como se fosse o fim de tudo, mais mesmo assim devemos e podemos encontrar novos e meios de para solucionar os nossos problemas, e também devemos parar um pouco de reclamar e segui em frente com novos planos…

    Parabéns! Artigo Power.

    View Comment
  5. Olá Manassés,

    Já existiram várias crises, tanto locais quanto mundiais, porém o que vemos muitas vezes nos dias atuais são “maquiagens” para tentar disfarçar a situação, como oferecer crédito à população de média e baixa renda, estes últimos são os que mais sentem os efeitos de crises.

    Não devemos ignorar a existência da crise. Não devemos pensá-la como o fim de tudo, mas sim como encontrar novos meios para solucionar problemas.

    Parabéns pelo excelente artigo! Grande abraço e muito sucesso a você!

    View Comment
  6. Paulo disse:

    Excelente Artigo, Me ajudou bastante aqui nos minhas estratégias….

    Parabéns!

    View Comment
  7. clécio disse:

    Parabéns ! Manasses, Realmente a Crise pegou todo Mundo e acho que 2016 não vai ser um ano com Muitas Expectativas de Melhoras, Mas Temos que Nadar Contra a Maré para Sobrevivermos.
    Um Abraço e Sucesso

    View Comment
  8. Jose Valderi disse:

    Excelente artigo parceiro, lembrando que existem milhares de idéias para se colocar em prática e conseguir lucrar muito mesmo na crise. Como diz o ditado “Enquanto uns choram outros vendem lenços”. Abraço.

    View Comment
  9. Paulo disse:

    Parabéns Manasses, é um artigo atual e muito bem redigido. E também existe um ditado que diz que crise é o melhor momento de CRI $ E, portanto ser empreendedor é uma solução real e deve ser encarado com um trabalho normal, ser criativo, pro-ativo e nunca desistir. Paulo

    View Comment
  10. Oi, Manassés!

    Gostei bastante do artigo, foi o primeiro que li abordando a crise.
    O fechamento foi o melhor: renascer das cinzas como um fênix! Adorei.
    Realmente a melhor opção para sair da crise é não depender de empresas ou governo para viver, e sim criar as próprias oportunidades.

    Abraço e sucesso.

    View Comment